MPF investiga corrupção em contratos da gestão Rui Costa na Bahia

Investigadores apuram indícios de superfaturamento em despesas da Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia

Por Robson Bonin


O ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, durante entrevista à EBC na terça-feira (16) (Joédson Alves/Agência Brasil) 

A divisão de combate à corrupção do MPF abriu recentemente um inquérito para investigar superfaturamento em contratos do

Governo da Bahia, atualmente comandado pelo petista Jerônimo Rodrigues.

A investigação mira um negócio firmado em 2018, na gestão de Rui Costa, atual ministro da Casa Civil do governo Lula, e envolve a locação de escâneres corporais para unidades prisionais do estado.

O contrato foi firmado pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia com a empresa VMI Sistemas de Segurança. 

“Considerando o teor da notícia de fato em epígrafe, autuado para apurar suposto superfaturamento… que os fatos narrados podem indicar, em tese, prática de atos de improbidade administrativa, resolve instaurar inquérito civil para a devida apuração dos fatos”, diz o ato do MPF da última segunda-feira.

Veja

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem