Rússia, China e Irã realizam exercícios militares conjuntos no Golfo de Omã

Manobras navais visam "fortalecer a cooperação marítima" e "garantir conjuntamente a segurança marítima regional"

Brasil de Fato | São Petesburgo (Rússia)

Crédito 📷: Irã, Rússia e China realizam manobras militares navais no Golfo de Omã. As atividades militares estão sendo realizadas entre os dias 11 a 15 de março - Escritório do Exército Iraniano/AFP

Rússia, China e Irã iniciaram nesta terça-feira (12) exercícios navais conjuntos no Golfo de Omã. As manobras militares terão a duração de uma semana. A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa russo.

As exercícios militares de cooperação internacional, intitulados de "Cinturão de Segurança Marítima - 2024" ocorrem em meio a tensões na região, considerando a guerra que Israel promove em Gaza e os ataques dos Houthis do Iêmen no Mar Vermelho.

Segundo o ministério russo, os exercícios do "Cinturão de Segurança Marítima" têm como objetivo "fortalecer a cooperação marítima" e "garantir conjuntamente a segurança marítima regional".

Os Emirados Árabes Unidos, a Índia, o Cazaquistão e outros países também participam como observadores. As manobras envolvem contratorpedeiros e fragatas com mísseis guiados, somando um total de mais de 20 navios.

Nos últimos anos, Teerã intensificou a cooperação militar com Pequim e Moscou em meio a uma escalada de tensão nas relações com o Ocidente. 

Algumas autoridades dos EUA já expressaram preocupação com o fortalecimento dos laços militares entre os três países. No ano passado, o então chefe do Estado-Maior Conjunto, Mark Milley, disse que a China, a Rússia e o Irã representariam um desafio para Washington "durante muitos anos".

Edição: Rodrigo Durão Coelho

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem