EUA acreditam que 20 mil russos morreram e 80 mil ficaram feridos na Ucrânia em 5 meses

O porta-voz de segurança nacional da Casa Branca John Kirby disse a repórteres que o número, baseado em estimativas da inteligência dos EUA, inclui mais de 20 mil mortos, metade deles do grupo mercenário Wagner, que inclui condenados libertados da prisão para se juntarem aos combates.
TOPO

Por Reuters

O governo dos Estados Unidos afirmou nesta segunda-feira (1º) que pelas estimativas dele, militares da Rússia sofreram 100 mil baixas nos últimos cinco meses em combates contra a Ucrânia na região de Bakhmut.

O porta-voz de segurança nacional da Casa Branca John Kirby disse a repórteres que o número, baseado em estimativas da inteligência dos EUA, inclui mais de 20 mil mortos, metade deles do grupo mercenário Wagner, que inclui condenados libertados da prisão para se juntarem aos combates.

"A tentativa da Rússia de uma ofensiva em Donbass em grande parte por meio de Bakhmut fracassou", afirmou Kirby. "A Rússia não conseguiu tomar qualquer território estratégico e significativo real."

Soldado ucraniano numa trincheira do front perto de Bakhmut — Foto 👆: Violeta Santos Moura/REUTERS

LEIA TAMBÉM

Ele disse que os russos obtiveram alguns ganhos graduais em Bakhmut, mas que isso teve um "custo terrível, terrível" e que as defesas da Ucrânia na região continuam fortes.

    "A Rússia esgotou seus estoques militares e suas forças armadas e, desde dezembro, estimamos que a Rússia sofreu mais de 100 mil baixas, incluindo mais de 20 mil mortos em ação, quase metade dos quais eram soldados de Wagner", disse ele.

"São realmente impressionantes esses números", acrescentou Kirby, dizendo que o total é três vezes o número de baixas norte-americanas na campanha de Guadalcanal na Segunda Guerra Mundial.

Segundo Kirby, outro pacote de armas dos EUA para a Ucrânia será anunciado em breve. g1

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem