Conflito entre Israel e Palestina: o que a Bíblia diz sobre isso?


O que está por trás do conflito entre Israel e Palestina que já existe há tanto tempo? A Bíblia tem muito a nos dizer sobre esse tema, por isso leia agora o post e fique por dentro!

O conflito entre Israel e Palestina se intensifica ao longo dos anos e existem inúmeros motivos que fomentam o acúmulo de rivalidade e ressentimentos históricos entre os países do Oriente Médio.

No final do século XX, quando foi declarada a criação do Estado de Israel, as disputas sobre a posse de territórios se tornou centro dos mais diversos debates políticos e diplomáticos ao redor do mundo.

Palestinos e israelitas, muçulmanos e judeus, coexistindo no mesmo espaço com diversas incompatibilidades religiosas, mas ambos – pela fé, consideram Jerusalém como Terra Santa ou Terra Prometida, o que faz do lugar uma região sagrada e desejada por todos.

Mas o que a Bíblia nos conta?

De acordo com a Bíblia, o conflito entre Israel e Palestina tem uma origem ainda mais antiga e ancestral. Por volta de 1812 a.C e 1637 a.C, Abraão migra da Mesopotâmia para Canaã, estabelecendo ali seu novo lar.

Além disso, Abraão e Sara (sua esposa) receberam de Deus boas novas. Sara daria à luz a um filho – Isaque, prometido por Deus com o intuito de cumprir o plano quanto à descendência daquele povo.

“Deus lhe respondeu: De fato, Sara, tua mulher, te dará um filho, e lhe chamarás Isaque; estabelecerei com ele a minha aliança, aliança perpétua para a sua descendência.” (Gênesis 17:19)

Os judeus descendem do filho da promessa, Isaque. Já os palestinos são descendentes de Ismael, filho de Abraão com Agar, serva egípcia de Sara.

Por enfrentar conflitos com Agar e seu filho, Sara exigiu que Abraão expulsasse ambos. Essa atitude não era costumeira na época, mas Deus tranquiliza e direciona Abraão:

“Disse, porém, Deus a Abraão: Não te pareça isso mal por causa do moço e por causa da tua serva; atende a Sara em tudo o que ela te disser; porque por Isaque será chamada a tua descendência. Mas também do filho da serva farei uma grande nação, por ser ele teu descendente.” (Gênesis 21:12-13)

Acima de tudo, há a bênção de Deus para ambos os povos, sejam palestinos ou hebreus, todos tem a origem em Abraão, assim como lemos em Gênesis 17: 18,20: “Disse Abraão a Deus: Tomara que viva Ismael diante de ti. Quanto a Ismael, eu te ouvi: abençoá-lo-ei, fá-lo-ei fecundo e o multiplicarei extraordinariamente; gerará doze príncipes, e dele farei uma grande nação".

E de onde vem o conflito que vemos hoje?

O Conflito entre Israel e Palestina, segundo a Bíblia, originou-se quando Agar e Ismael foram mandados embora da casa de Abraão. Relatos históricos apontam que mãe e filho se dirigiram para a região que hoje conhecemos como Faixa de Gaza e lá se estabeleceram, dando origem ao povo árabe.

Hoje, tanto os israelitas (descendentes de Isaque) quanto os palestinos (descendentes de Ismael) se sentem no direito de posse das terras, isso tem sido fonte de tantas lutas, mortes e sofrimento para todo o Oriente Médio e, também, para nós que somos capazes de sentir a dor do outro por meio da empatia.

Impreterivelmente, Isaque e Ismael, assim como seus descendentes, são filhos legítimos do pai da fé e têm a bênção de Deus. A Palestina e Arábia Saudita produzem petróleo, Israel é um excelente produtor de alimentos e exportador de diamantes, mas é como utilizam de suas vantagens econômicas que os fazem prosperar ou fracassar.

Deus não erra! São nossas escolhas diante do que nos foi concedido que mudam todo o rumo de uma história!

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem