Rússia volta a realizar ataques maciços em Kiev e diversas regiões da Ucrânia

É a primeiro investida dessa magnitude contra diversas cidades ucranianas desde 9 de março; mais de 20 civis morreram
Serguei Monin


Ataque russo atinge prédio residencial na cidade ucraniana de Uman, em 28 de abril de 2023. - 👆 Sergei Supinsky / AFP

As tropas russas realizaram uma série de ataques com mísseis em diversas cidades da Ucrânia na madrugada desta sexta-feira (28), incluindo Kiev. Além da capital do país, as regiões de Dnipropetrovsk e Cherkasy foram atingidas.

Um míssil atingiu um prédio residencial de nove andares na cidade de Uman, na região de Cherkasy, deixando 21 pessoas mortas, incluindo três crianças, e 18 feridos. O número de vítimas pode sofrer alteração, considerando que as equipes de resgate ainda estão trabalhando no local.

Foi declarado luto de três dias na cidade de Uman e todos os eventos de entretenimento da região estão adiados por tempo indeterminado.



Uma mulher com criança passa por prédios residenciais bombardeados na cidade ucraniana de Uman, em 28 de abril de 2023, depois de ataques de mísseis russos. / 👆 Sergei Supinsky / AFP

A Ucrânia fez um apelo aos aliados para que as sanções contra a Rússia sejam expandidas em resposta a mais este ataque, classificado por Kiev como um "ato de terrorismo de Estado".

O ministro da Defesa ucraniano, Oleksiy Reznikov, por sua vez, declarou que o exército está pronto para uma contraofensiva.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, também se pronunciou e prometeu que o país "não esquecerá um único crime".

“O terror russo deve receber uma resposta justa da Ucrânia e do mundo. E receberá. Cada um desses ataques, cada maldade contra nosso país e povo apenas aproxima o estado terrorista do fracasso e da punição, e não vice-versa, como eles pensam”, disse Zelensky, acrescentando que a Ucrânia não permitirá que “nenhum ocupante fuja de sua responsabilidade”.



Equipe de resgate trabalha nos escombro de prédio residencial bombardeado pela Rússia na cidade ucraniana de Uman / 👆 Sergei Supinsky / AFP

Já o Ministério da Defesa da Rússia anunciou que armas de alta precisão atingiram os locais das Forças Armadas da Ucrânia e os objetivos do ataque foram totalmente alcançados.

"Esta noite, as Forças Aeroespaciais Russas lançaram um ataque de mísseis em grupo com armas de precisão de longo alcance, baseadas no ar, nos pontos de implantação temporária das unidades de reserva das Forças Armadas da Ucrânia. A meta foi atingida. Todos os alvos atribuídos foram atingidos. O avanço das reservas inimigas para as áreas de combate foi interrompido", anunciou o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

Da mesma forma, as mortes de civis na Ucrânia foram ignoradas pela mídia estatal russa, que apenas reproduziu a versão oficial de que os ataques acontecem contra a infraestrutura energética do país e que foram relatados bombardeios.

Ucrânia responde com bombardeios em Donetsk

Posteriormente aos bombardeios russos, também foram relatados ataques das Forças Armadas da Ucrânia em Donetsk, na região do leste ucraniano anexada por Moscou.

O chefe da autoproclamada República Popular de Donetsk, Denis Pushilin, declarou nesta sexta-feira (28) que as tropas ucranianas atacaram bairros centrais de Donetsk.  

De acordo o prefeito da cidade nomeado pelas autoridades russas, Aleksey Kulemzin, um dos projéteis atingiu um ônibus no qual se encontravam civis. Segundo Kulemzin, o ônibus pegou fogo completamente, matando sete pessoas, incluindo uma criança.

Os ataques não foram comentados pelas Forças Armadas da Ucrânia. Publicações na mídia ucraniana sugeriram que os próprios russos poderiam ter disparado contra a cidade para "desviar a atenção" dos bombardeios contras as cidades ucranianas.

Edição: Patrícia de Matos / Brasil de Fato

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem