Procuradoria Eleitoral pede que TSE declare Bolsonaro inelegível

Fachada do TSE e Jair Bolsonaro (Foto: ABr | Reprodução)

A Procuradoria-Geral Eleitoral apresentou na noite de quarta-feira (12) uma manifestação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo que Jair Bolsonaro (PL) seja declarado inelegível, informa a Folha de S. Paulo. A ação foi iniciada pelo PDT, que acusa Bolsonaro de abuso de poder durante uma reunião com embaixadores estrangeiros em julho de 2022, no Palácio da Alvorada. Durante a reunião, Bolsonaro divulgou informações falsas sobre a segurança das urnas eletrônicas.

Se a inelegibilidade for declarada pelo TSE, Bolsonaro ficará impedido de concorrer a cargos políticos por oito anos, a partir das eleições de 2022. O processo movido pelo PDT é considerado o mais avançado entre as acusações que Bolsonaro enfrenta no tribunal eleitoral e foi mantido em sigilo pelo ministro relator Benedito Gonçalves.

Na manifestação entregue na quarta-feira, a Procuradoria argumenta que a inelegibilidade não deve se aplicar ao vice de Bolsonaro na campanha de 2022, o ex-ministro e general do Exército Walter Braga Netto (PL). Pessoas próximas ao presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, esperam que o caso seja julgado até o final de abril.

Pessoas próximas ao presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, esperam que o caso seja julgado até o final de abril.

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem