Banco Central ignora o governo, dificulta retomada do crescimento e mantém taxa Selic a 13,75%

  

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central (Foto 👆: ABr)

O percentual é motivo de críticas do presidente Lula, de aliados e de estudiosos da área econômica

247 - O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, decidiu nesta quarta-feira (22) manter a Selic, taxa básica de juros, em 13,75% ao ano, mesmo percentual desde o início de agosto de 2022.

Em nota, o Comitê afirmou que a decisão "é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui os anos de 2023 e, em grau maior, de 2024". "Sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego", disse.

Post a Comment

Aviso aos internautas:
Quando você comenta como anônimo, sua opinião não tem nenhum valor e não será publicada. Portanto pedimos aos nossos leitores que ao fazer comentários se identifiquem.
A sua opinião é muito importante para nós.

Postagem Anterior Próxima Postagem